5 de janeiro de 2013

Vegas & Eu


MGM Grand - David Copperfield Jan 03rd, 2013
Não existe uma cidade que represente o capitalismo da forma mais exorbitante do que Las Vegas. Quando se chega à cidade pela primeira vez, é praticamente inevitável não ficar de boquiaberto diante de tanta grandiosidade.  Prédios gigantescos com infinitas luzes de neon que emitem raios hipnóticos o tempo todo, tentando te seduzir para o mundo do consumismo. Sim, tudo em LV nos leva a gastar e/ou nos lembra dinheiro. 

A cidade do entretenimento oferece excelentes opções para diversão a todo público. Andar pelos hotéis com suas estonteantes decorações temáticas e visitar seus casinos, que são abertos ao publico em geral, é em si uma diversão garantida. Como jogar e beber não é o meu forte, não emitirei opinião a respeito, mas diria que 90% das pessoas que visitam LV está pensando na vertente jogo x bebida x cigarro x erotização. Existem as exceções... e elas que dão o equilíbrio à cidade com fama de esbórnia. 

Pude experimentar algumas situações únicas e inesquecíveis .. o estonteante e onírico Cirque du Soleil com seu aquatico O; o divertido e animado Frank Marino a frente de um grupo de Drag Queens no Divas; o intenso e exageradamente heavy metal Criss Angel com o seu Believe; a única e sem igual Celine Dion com seu emocionante e arrepiante show no Coliseum do Caesar's Palace e, claro, o tradicional, divertido e alto astral David Copperfield com seu espetáculo de mágica e ilusão onde usa a plateia para quase todos seus números,  fugindo um pouco do estigma de ser uma estrela intocável  Prova disso que no final do espetáculo ele cumprimenta, tira foto e conversa com os fãs da fileira VIP. E, claro, lá estava eu esfuziante para conhecer a estrela que eu via na TV desde a infância fazendo seus truques de desaparecimento memoráveis. Apertei a mão, cumprimentei, tirei foto (esta acima) e ainda troquei algumas palavras com o mágico mor... pensa comigo: que estrela faz isso hoje em dia?! Gostei!

Mesmo no inverno com temperaturas beirando a 09 graus Celsius e com seu clima seco, que castiga os narizes sensíveis, Las Vegas nos arrebata os olhos, a alma e os sentimentos, diante de tantas opções para seduzir nossos sentidos e nos fisgar o bolso. O culto ao belo, ao grandioso, ao inesperado e aos prazeres está por toda a cidade!

Beber, dançar  pular, gritar, rir, chorar, emocionar, perder, ganhar, apostar, gargalhar, torcer, excitar, cantar, gastar, andar, cansar, comprar, sonhar, admirar, desejar, planejar... eis LV!

E como disse Frank Marino... what happens in Vegas, stays on facebook! Hilário!

Inesquecível... e garantia de retorno!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço o seu comentário, é sempre bom exercitarmos a nossa melhor e mais eficiente qualidade: comunicação!
Forte abraço,
Flávio