16 de agosto de 2011

As bruxas de Eastwick - A Pornochanchada Brasileira

Resolvi ir na estreia do musical "As bruxas de Eastwick" - baseado no filme americano da década de 80 estrelado por Jack Nicholson, Michelle Pfeiffer e Cher. O filme dispensa apresentações. Quem não o viu, deve ir correndo à locadora. Divertido e muito interessante... é uma obra repleta de efeitos especiais. O roteiro do filme é baseado no livro John Updike.

Sempre que vou assistir alguma montagem brasileira, confesso que vou com receio. Pode ser preconceito meu, admito, mas é inevitável este sentimento. Mesmo assim eu fui... gosto de conferir.

O papel de Daryl Von Horne - vivido nas telas por Jack Nicholson - foi interpretado pelo ator global Eduardo Galvão, que mesmo tentando imitar alguns trejeitos do ator americano, deixou muito a desejar. Não conseguiu dar o timbre adequado ao personagem nem tampouco atingiu as notas musicais exigidas. O diabo, Daryl Von Horne, deveria ser sedutor, erotizador, provocador... sim, o ator global tentou, mas ficou mais caricato do que convincente. Não esotu mencionando as 3 vezes que o sistema de som falhou e o ator teve que tentar segurar as falas na voz impostada! Os efeitos especiais e o cenário estavam ótimos... quem sabe daqui uma década poderemos equiparar aos da Broadway... o papel de Fafy Siqueira ajudou o elenco a elevar a veia cômica. Ela tem talento para comédia. Inquestionável!

Uma coisa me deixou totalmente insatisfeito: a mania que o brasileiro tem de achar que só se faz comédia falando palavrão. A tão temida pornochanchada! Em menos de uma hora de musical eu contei 15 palavrões. Não estou dizendo palavrinhas de desabafo... estou dizendo PALAVRÕES. E mesmo eu tendo conferido que a faixa etária permitida era 12 anos, achei completamente inadequada. As risadas que dei foram eliminadas pelos palavrões que ouvi! Divertido, confesso que sim, mas misturar palavrões com corpos nus não é uma receita para sermos respeitados enquanto arte... o Brasil ainda insiste em ficar no rótulo erótico e seguir a linha da apelação erótica para 'tentar' vender. Depois reclamam quando os gringos vem aqui e nos tratam como 'animais' da floresta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço o seu comentário, é sempre bom exercitarmos a nossa melhor e mais eficiente qualidade: comunicação!
Forte abraço,
Flávio