28 de outubro de 2009

É isso ai!



Impossível existir uma pessoa que não admire o trabalho de Michael Jackson. Eu, obviamente, me encaixo nesta categoria. Não sou um obcecado fã, mas fico boquiaberto ao ver sua ginga 'moonwalker'. Impossível um corpo humano flutuar, deslizar e fluir de forma tão desafiadora! Até criamos a ilusória sensação que somos capazes de fazer isso no banheiro com a mesma forma graciosa que ele - sim, eu disse banheiro porque o 'mico' será tão grande que é melhor estarmos sozinhos e termos apenas o espelho como juiz!

Ontem assisti à première do documentário "This is it" (2009, EUA - Dir.: Kenny Ortega). Sala lotada, alguns artistas circulando e muita tensão e expectativa no ar. Eu já estava preparado para chorar, mas para minha sorte não cheguei a tanto - e isso não quer dizer que não tenha gostado, muito pelo contrário. Minha admiração por MJ sempre foi grande. Tenho CDs, DVDs, gosto dos clipes, das músicas, das batidas e do uso da tecnologia pirotécnica em seus shows. Gosto de ver a transformação estética que ele sofreu - ou melhor, que ele "encarou" - e de suas esquisitices consumistas. Sim, irei usar o verbo no tempo presente, pode parecer piegas, mas para mim ele não morreu! A sua força transcende ao aspecto físico. Ele é imortal.

O que vi diante de meus olhos foi um ser humano excessivamente tímido, exageradamente talentoso (sim, com exageros assustador!) e quantitativamente educado. Uma pessoa que cria em momentos de aura espiritual e tem dificuldade de 'explicar' suas ideias inovadoras à sua equipe técnica. Uma pessoa que ama o que faz e o faz com muito carinho para os fãs e admiradores. Uma pessoa que respeita o próximo, o planeta e a si mesmo. Um ser que, a meu ver, é perdido em sua própria solidão, assim como um deus que por ter muito poder estará sempre sozinho - para sua própria sobrevivência!

É isso ai!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço o seu comentário, é sempre bom exercitarmos a nossa melhor e mais eficiente qualidade: comunicação!
Forte abraço,
Flávio