19 de agosto de 2009

Sugar Blues




Alguns me conhecem e sabem que sou vegetariano a mais de 10 anos, outros nem fazem ideia - na verdade eu procuro não divulgar isso quase nunca, não gosto de atrapalhar o estilo de vida das pessoas, cada um tem o seu tempo e o seu processo evolutivo e tem direito de escolher levar a vida que quiser, sendo ou não onívoro.


Depois de aprender a ficar anos e anos sem me alimentar de nenhum tipo de animal 'morto' (desculpem-me pela ironia!), quero sempre aperfeiçoar meus hábitos alimentares... e num destes papos descontraídos entre amigos, chegou até mim o livro SUGAR BLUES (Editora Ground, 1975) escrito por William Dufty. Ele compara o açúcar à heróina, pois ambos passam pelo mesmo processo de refinamento químico para se chegar à cor e aparência tão 'pura'! Seu livro faz denúncias gravíssimas e agora entendo o porquê de seu livro deixar de ser publicado desde 1975.


Como o ópio, a morfina e a heroína, o açúcar é uma droga destrutiva, formadora de hábito entre a população mundial e está mais arraigada em nossos hábitos alimentares do que imaginamos. Quase nada do que a indústria produz está livre de sacarose hoje em dia. Até no pão tem açúcar! E nunca tivemos uma população mundial tão doente de diabetes, coração, pele, fígado...

O açúcar comercial nada mais é do que um concentrado de ácido cristalizado.


Não é fácil! Eu adoro doces, vez ou outra tenho rompantes e ataco um chocolate, um bombom, um bolo... nao sou totalmente dependente, mas sou um consumidor 'abduzido'. Chá eu já tomo sem açúcar, refrigerante eu abomino, agora falta o cafezinho (que raramente tomo) e o suco... e por ai vou começar outra reeducação alimentar, equivalente à que comecei 10 anos atrás quando me alimentava de carnes.


Termino com um trecho interessante tirado do livro:


Em 1897 Freud escreveu: "... está claro para mim que a masturbação é o maior dos hábitos, 'vício primal', e que é apenas em forma de substituição e reposição que os outros vícios - álcool, morfina, tabaco etc - vêm a existir". Ele não menciona cocaína e açúcar; era viciado em ambos.

Para quem quiser a versão digital em PDF, já que o livro só pode ser comprado em sebos, é fácil encontrá-lo pela internet.
Já vou logo adiantando, depois de ler este livro você não conseguirá colocar uma colher de açúcar na boca sem ficar 'preocupado'!
Boa leitura e ótima reeducação alimentar!

2 comentários:

  1. Querido Flávio!

    Muito pertinente teu texto.
    Rico.
    Na mosca!
    Tudo que eu preciso: Me reeducar. quase não como carne e quero radicalizar e não mais comer.
    Doces Eu já tenho consciência mas como tu escreveu às vêzes me dá um ataque de toces. e como com "Intemperança".
    Que legal saber que já consegue viver sem carne de animal morto. por mais de 10 anos. Parabéns!
    Vou chegar lá.
    Gostaria de ler esse livro. Como faço para adquirir um exemplar?
    Valeu amigo querido!
    Sempre dá um ESPETÁCULO com teus Post aqui!!!
    Abração
    Cenira

    ResponderExcluir
  2. Flávio!

    Muitíssimo obrigada por iluminar meu caminho.
    Já me cadastrei e fiz o pedido do livro.
    Mais uma porta de LUZ!!!
    Bravo!
    Abraço
    Cenira

    ResponderExcluir

Agradeço o seu comentário, é sempre bom exercitarmos a nossa melhor e mais eficiente qualidade: comunicação!
Forte abraço,
Flávio