31 de maio de 2009

Pressentimento




O áspero cheiro da dor
Invade meu coração
Os olhos nadam por sobre
Pesadas lágrimas inconsoláveis

A razão busca sustento
Nas grades da paixão repentina
A solidão cresce
Regada pela dor da sua ausência

O coração acorda morto
Pela noite, vivo sua regeneração
A alma levanta pura e solene
O corpo segue seu curso triste e adormecido

O suor invade meu peito
A luz do sol queima meu semblante
Mas incapaz de iluminar tampouco
Minha escura e fria solidão

Almejo passos a seu lado
Beijos estalados
Suores misturados
Sabores compartilhados
Sussurros expirados
Toques marcados
Línguas cruzadas
Almas lacradas
Sangue
Ar
Ah!



Poema criado em 08/08/99

Sentimento




Uma fera dentro de mim reclama
Atitudes e ações suadas
Humilhações e energias roubadas
Diante daquele que nem ao menos se ama.

Procuro você sem querer te ver
Minhas mãos anseiam
E o coração palpita
A cabeça gira, as palavras acreditam.

Meu amor não busca traição
Minha fraqueza não cria lucidez
Meu desejo busca satisfação
Mas há uma fera dentro de mim que reclama

Realização do desejo buscado
Corpos e corações suados
Alegria e sorrisos inventados
E a fera dentro de mim ainda reclama...

Poema criado em 08/junho/99

27 de maio de 2009

Para (o) alelo




Nossa origem é um calabouço úmido
Onde dores amontoam-se deliberadamente
Fatos ocultos mesclados em alelos somatizados
Levam-nos ao ápice via crucis
Recheado de umbrais paralelos
Abandonando sentimentos nobres
Alimentando fantasias pueris e
Recalques empoeirados
De uma isotopia humana


SP 26/05/2009

22 de maio de 2009

O belo e o 'fera'




Está em cartaz no Teatro Abril o musical da Disney "A bela e a fera" que traz, entre tantas outras coisas, muitos momentos emocionantes, um show de tecnologia e beleza raramente apresentados no teatro brasileiro. A multinacional empresa Disney sabe como atingir seu público em cheio criando histórias universalmente comoventes capazes de arrebatar os corações infantis e adultos sem muita dificuldade. O ideal de que o amor supera qualquer dificuldade, até mesmo a feiura, é sempre bem aceito por todos - ainda que esta aceitação só seja possível na ficção! O belo, retratado no espetáculo, é o que temos por dentro e independe da aparência física! Este deve ser o valor maior a ser conquistado.

Ao mesmo tempo que um espetáculo deste porte é capaz de nos extasiar a alma com tamanha beleza, temos que deparar diariamente com cenas trágicas e friamente crueis na megalópole paulistana.


Voltando do teatro, vi na rua no meio do asfalto coberto por um saco preto um corpo ensanguentado. Fitas listradas de preto e amarelo circundavam o corpo formando um triângulo de isolamento, impedindo as pessoas de aproximar para matar as suas curiosidades insanas. Carros de polícia, sirenes, ambulância... uma legítima cena saída de um seriado policial! Uma cena inesquecível e marcante! Assalto? Crime passional? Violência? Agressão?


Segui adiante pensando:
- Não consigo acreditar no que nós seres humanos estamos nos tornando!


Gostando ou não, esta é São Paulo: oferece o mais belo que nossos olhos podem ver, mas simultaneamente nos força a 'engolir' o lado mais feio e negro que um ser humano pode desenvolver. O belo e o 'fera' convivendo, não pacificamente, mas como numa relação de dependência! O prazer e a dor numa dança frenética e insaciável! A co-dependência doentia.


Será que estou querendo criar um mundo idealístico e romântico? - dormi pensando e acordei sem resposta.


1 de maio de 2009

A "feia" que enCANTA



Antes de ler este texto, reserve alguns minutos e assista ao video de Susan Boyle no youtube. Sua vida não será a mesma após vê-lo... GARANTO!

O mundo hoje cobra beleza, magreza, tecnologia de ponta, inteligência, riqueza, cobra muito e pouco oferece. Isso nos gera uma turbilhão de preconceitos - gera ou apenas os acorda do sono profundo da 'inconsciência'?

Susan Boyle me fez chorar, um choro de IMENSA alegria, de beleza, de talento nato que vai contra todas estas 'baboseiras' de nosso mundo atual. Ela nos mostra que o belo é algo que transcende as paredes do físico. Com sua aparência descuidada (para alguns é simplesmente feia!) ela nos dá um BANHO de humildade e com sua voz hipnótica e ÚNICA ela nos prova sem direito a resposta que o belo vem de DENTRO!

Pelo menos a mim, ouvi-la fez milagres. Aprender a ver atrás do mundo físico e pensar que é necessário diariamente abandonarmos nossos preconceitos arraigados que insistem em ter sempre razão.

E mais uma vez tenho que dar razão ao mestre SAINT-EXUPÉRY... "O essencial é invisível aos olhos".

AS APARÊNCIAS AINDA CONTINUAM ENGANANDO-NOS!!!!!