11 de março de 2009

Polaridades Conectivas



Quando penso no que você representa em meu Ser
Eterno supremo afeto
Que me instiga deturpando meus sentidos
Enobrecendo meus sonhos e desejos
Enaltecendo minha libido num ciclo sem fim,
Assim me vejo incondicionalmente viciado

Vícios Nobres
Viciado em Vermelho
Viciado em Amar
Viciado em Entender
Viciado em Sonhar

Em Filmes
Em Yôga
Em Fotografia
Em Legumes
Em Sorrir
Em Água
Em Ser Amigo
Em Ser Fiel
Em Cores
Em Música
Em MM
Em Sexo com Afeto
Em Alegria
Em Maddy
Em Psicanálise
Em Dançar
Em Vegetarianismo
Em Agradecer

Viciado em Não Julgar
Viciado em Escutar
Em Nunca Radicalizar
Em Jamais Exasperar
Em sempre Compreender
Em Exaustivamente Evoluir

Sou Viciado em Resolver, Dissolver, Dissecar, Fragmentar, Esquadrinhar...

E assim vou Flaviando tudo... Mapeando... Arquivando... Amadurecendo... Construindo

Criando em mim um Ser que almeja o Equilíbrio, ainda que distante, mas REAL.

Acreditando em você, Creditando em Mim.

(Poema criado em 05/10/2004)

Um comentário:

  1. Flávio!

    Ciclo sem fim
    Vício incondicional
    Felicidade é assim
    Mapear um mapa diferente e não igual.

    Retorno vitorioso
    Viciado em desviciar
    Equilíbrio equilibrado sempre a almejar
    O Real é o que já conquistou
    Manutenção é o que fazes em cada passo, flaviando, construindo, retornando mais forte!
    Bem vindo!
    Fazes falta!
    Um abraço
    Cenira de Mello

    ResponderExcluir

Agradeço o seu comentário, é sempre bom exercitarmos a nossa melhor e mais eficiente qualidade: comunicação!
Forte abraço,
Flávio