11 de fevereiro de 2009

Cristais de Água




O pesquisador japonês Masaru Emoto (livro Mensagens da água), revela suas experiências com o fenômeno Hado (do japonês onda, ou movimento) que consiste em alterar o padrão vibratório da água através de música, imagens e oração. A prova de que a água é alterada está na observação dos seus cristais após o congelamento. O mais interessante é que a ciência não consegue controlar o processo de formação dos cristais, mas, pelo visto, o pensamento o faz.


O resultado foi que a as gotículas de água que foram mais "bem tratadas" formaram os cristais de água mais exóticos e belos, enquanto que aquelas que foram ignoradas ou xingadas não formaram cristais. O mesmo experimento ele realiza com alimentos. O arroz que recebeu mais carinho (bons pensamentos) demorou muito mais para entrar em decomposição do que o arroz xingado ou ignorado.


No Japão a crença que a alma habita no espírito da palavra é bastante difundida. O reverendo Kato Hoki, sacerdote do templo Jyuhouin, foi chamado para rezar por 1 hora ao lado de uma água cujos cristais estavam disformes e escuros. Após isto, a água se fez visivelmente mais bela, e seus cristais, após nova análise, revelaram algo que nunca o pesquisador - mesmo tendo feito mais de 10.000 experimentos - vira antes: uma rara formação heptagonal (sete pontas) dentro da clássica estrutura hexagonal.
(Reportagem tirada do site (www.saindodamatrix.com.br)

Esta experiência me fez lembrar de minha mãe que quando éramos crianças, ela colocava 1 copo com água em cima do rádio na hora da 'ave-maria' e assim que terminava, entregava a água 'benta' para tomarmos. Sábia mãe...!

10 de fevereiro de 2009

O 'ser'gnificado


Booooommmm e a luz estupra nossos olhos, penetra em nossa pele virgem! Nascemos...
Fatos, artefatos, memórias, rostos, cheiros, gostos, sensações, emoções...
Tudo isso fica cravado em nossa memória e carregamos - ou descarregamos? - a vida inteira!
Crescemos acreditando em fantasias criadas pelos adultos e posteriormente passamos décadas tentando nos desvencilhar de tanto lixo psicológico!
Quando criança temos um mundo infinito de possibilidades a ser desbravado.
Quanta energia, quanta força, quanto desejo!

Uma bola pode representar um planeta.
Uma brinquedo pode significar felicidade sem fim.
Uma lágrima assemelha-se a um rio.
Uma árvore pode ser uma floresta.
Um cheiro pode criar um vulcão de vontades.
Um olhar pode abranger uma luneta.
Um sorriso recebido pode ser um parque de diversão.
Um NÃO pode ser uma faca no peito.
Um beijo pode ter gosto de queijo com goiabada.
Um carinho ao dormir pode ser nuvens de algodão.
Um presente no Natal é um Hopi Hari particular!

Médico, escola, faculdade, trabalho, namoro, sexo, bebidas, amigos, responsabilidades, grana... nem sempre nesta mesma ordem, mas todos vêm!
Ocupam nossa mente, nosso corpo e nosso tempo.

Uma bola não passa de um pedaço de couro costurado.
Uma luva idem, apenas formato diferente.
Uma lágrima pode ser culpa ou arrependimento.
Uma árvore serve, no máximo, para dar fruto ou sombra.
Um cheiro pode ser da poluição, suor ou lixo.
Um olhar é sedução, sexo ou ambos.
Um sorriso é desconfiança na certa.
Um NÃO é charminho ou frustração.
Um beijo é um preâmbulo sexual.
Um carinho é introdução para o beijo.
Um presente é uma obrigação.

E passamos o resto da vida em busca do começo e esquecemos de viver o ‘meio’.
E tanto o passado como o futuro, por serem inatingíveis, nos tiram a vontade de viver o presente.
Lá vem terapia para entender – ou desvendar - o passado, viver bem no presente para garantir o futuro.
Rápido, corra, você está atrasado.... nem deveria parar para ler este artigo! Que coisa...!

Tic-tac... tic-tac...!

4 de fevereiro de 2009

Brasil: rota de fuga?!


Fotografia - "A fuga da família Real para o Brasil"


Lendo a coluna do Diogo "crítico" Mainardi desta semana na Revista VEJA (Edição 2098) não pude deixar de concordar com o nosso mais ranzinza colunista... a questão discutida é o tão falado (mal falado na verdade!) Cesare Battisti que foi 'protegido' aqui em nosso país tupiniquim.

Lá pelas tantas, depois de dar um show de crônica, ele solta a pérola:


"O refúgio concedido por Lula ao terrorista italiano Cesare Battisti é
perfeitamente coerente com nosso passado. Nós sempre soubemos acolher os estrangeiros. Em particular, os criminosos"
E por ai vai... cita o médico nazista Josef Mengele - refugiou-se na Praia de Bertioga e o chefe mafioso Tommaso Buscetta - escondeu-se no Rio de Janeiro.

Ah! Se todos os jornalistas cumprissem os votos de honestidade na profissão, certamente o nosso mundo seria menos "cruel".

Ou seria justamente o contrário?!!

2 de fevereiro de 2009

Fahrenheit 451





Um mundo onde ler livros é crime! Se alguém é flagrado lendo, é preso para ser reeducado!

Um mundo onde tomar remédios para dormir é habito!

Um mundo onde o bombeiro é responsável por queimar e não por apagar o fogo!

Um mundo onde existem homens-livros que decoram livros inteiros, na esperança de que um dia eles possam ser impressos novamente!


Um diálogo entre Montag e seu superior no esquadrão:
— O que faz nas horas de folga, Montag?
— Muita coisa... corto a grama...
— E se fosse proibido?
— Ficaria olhando crescer, senhor.
— Você tem futuro.

"Fahrenheit 451" é uma referência à temperatura de queima do papel.


Este é o único filme em inglês e o primeiro em cores de Truffaut.


Divirta-se com o proibido!