1 de julho de 2008

Criação


Eu te inventei
Eu te busquei
Eu te desejei
Eu te encarei

O futuro me apagou
Você me dilacerou
Eu te odiei
Sua voz me calou

Teu perfume eternizou
Sua boca sussurrou
Seu corpo palpitou

Minha mão estremeceu
Meu peito já não é mais meu
Meu sofrimento esmoreceu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço o seu comentário, é sempre bom exercitarmos a nossa melhor e mais eficiente qualidade: comunicação!
Forte abraço,
Flávio