9 de junho de 2008

Medo


Tenho medo e não sei do que
Sonho tudo e desejo ter
Acredito no futuro sem entender
Vivo a esperança de ter você
Preciso buscar forças dentro de mim
Ilusiono estar diante de um amor sem fim
Questiono o que será de mim
Fujo da realidade em minha frente
Procuro a mina do desejo latente
Choro por não ter você em mente
Ando em vão a te procurar sorridente
Acalmo feras e dragões criados
Busco seu brilho e sorriso amados

Sinto sua voz e alma sugados
Tenho medo e não sei do que...
Vivo o medo e não sei o porquê...

Crio o medo e nem sei para que...

Um comentário:

  1. "Acalmo feras e dragões criados

    Busco seu brilho e sorriso amados

    Sinto sua voz e alma sugados"


    Gostei Flá, mas essa parte aqui me pegou de jeito adorei!!
    bjos

    ResponderExcluir

Agradeço o seu comentário, é sempre bom exercitarmos a nossa melhor e mais eficiente qualidade: comunicação!
Forte abraço,
Flávio